Vida Cristã

Tempo de leitura: 3 minutos

Se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra. (Colossenses 3:1 e 2).

Uma das mais terríveis doenças de nossos dias é o estresse. É um estado de ansiedade, de angústia, de cansaço crônico, desânimo e irritabilidade, entre outras coisas, que vai tomando conta da pessoa. Há várias causas para isso, mas, sem dúvida, o estilo de vida que levam as pessoas é determinante para que o estresse, que é porta para várias doenças psicossomáticas e abre possibilidades de outras tantas se instalarem, ganhe terreno no dia-a-dia nas vidas de tantos que, estressados, vão perdendo totalmente a qualidade de vida em todos os seus aspectos.

Resultado? Servos de Deus que já não têm alegria em sua vida espiritual e, como conseqüência, também nas áreas afetiva, emocional, relacional, profissional e na saúde física. Nessa pequena pastoral gostaria de falar à você, querido leitor, de um aspecto desse malfadado estilo de vida que têm sido imposto aos incautos em nossos dias.

É a busca desenfreada por consumir. O consumismo têm levado muitos ao endividamento; ao materialismo exacerbado; ao constante estado de insatisfação por não se contentar com o que tem e querer sempre mais; a correria para tentar obter toda sorte de novidades; ao excesso de trabalho para manter um estilo de vida descabido, acima de suas posses e descabido e, por fim, entre outras coisas, à uma vida de aparência, baseada no “ter”, no possuir e comprar coisas, mesmo que sejam totalmente desnecessárias.

A verdade é que muitos têm pensado em consumir diariamente. Levantam pela manhã e pensam: “O que eu vou comprar hoje?”. Tentam aplacar suas angústias pessoais e desequilíbrios emocionais consumindo. Isso tudo incentivado pela ação midiática constante, a bombardear com o slogan: “compre, adquira, possua… e você será mais feliz!”.

Mas será esse o estilo de vida que Jesus nos deixou? Será que consumir traz realmente felicidade à alguém? Em Mateus 6: 19 a 34 o Mestre nos diz claramente que não, não é esse o estilo de vida que seus seguidores devem abraçar, não é por isso que devem sofrer e, mesmo, viver. No versículo que dá início a esta pastoral o Apóstolo Paulo nos exorta: devemos pensar nas coisas que trazem vida, paz e alegria, que produzem bênção, nos tornam úteis aos outros, nos trazem satisfação espiritual e pessoal, nos dão quietude da alma e discernimento no Espírito. Essas são as “coisas lá do alto”!

Por isso, amado leitor, “não andeis ansiosos pela vossa vida”. Aprenda a dar a prioridade certa às coisas, a descansar no Senhor, a viver contente com o que Ele te permite ter, a desfrutar da vida, essa preciosa bênção que Deus nos dá, a ter lazer, prazer e alegria no Senhor, a ser grato por tudo e todas as coisas que você tem. Não corra atrás do que estressa, não deixe a ansiedade e a insatisfação tomarem conta de sua mente e viva plenamente a vida que Deus lhe dá, com alegria, testemunho e serviço a Deus e ao próximo.

Deus te abençoe. Em Cristo, Rev. Frank.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *